Futuro da Cesp está em estudo, diz secretária de SP

A secretária de Saneamento e Energia de São Paulo, Dilma Pena, questionada por repórteres sobre o futuro da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), depois do fracasso de leilão, no fim do mês passado, disse hoje que "há várias possibilidades em estudos" pelo governo estadual. Indagada sobre a hipótese da venda de parte da empresa, sem as hidrelétricas de Jupiá e Ilha Solteira, cujas concessões expiram em 2015, ela repetiu: "Todas as possibilidades estão sendo estudadas". Foi novamente questionada sobre o fato de o governo optar por vender parte dos ativos sem perder o controle da empresa. "Estamos avaliando todas as possibilidades. Tudo é possível", desconversou. Com leilão marcado para 26 de março passado, a privatização da Cesp foi cancelada por falta de candidatos. Nenhum dos participantes inscritos - CPFL, Neoenergia, EDP Energia do Brasil, Tractebel e Alcoa - depositou as garantias financeiras, de R$ 1,74 bilhão, exigidas para a licitação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.