G-20 agrícola se reúne hoje em Paris sob impasse

PARIS

Andrei Netto, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2011 | 00h00

Ministros de Agricultura do G-20, representando 85% da produção agrícola mundial, se reúnem a partir de hoje, em Paris, para debater medidas como a transparência dos mercados e regulação de commodities. As proposições, lançadas pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy, em dezembro, geraram controvérsia entre negociadores dos países convidados e, diante do impasse, pouco mais do que um acordo mínimo deve sair.

Longe de um consenso, rascunhos de um documento final vêm se sucedendo nas mãos dos negociadores. Isso acontece porque não há acordo sobre os detalhes da proposta da França, que diz respeito a cinco pontos: transparência dos mercados físicos, aumento da produtividade, coordenação das produções agrícolas mundiais, redução dos efeitos da volatilidade dos preços em países emergentes e, o mais controverso, a regulação do mercado de commodities.

De acordo com o anfitrião do evento, o ministro da Agricultura da França, Bruno Le Maire, os organizadores do G-20 agrícola não se contentarão com um acordo mínimo, que reúna apenas medidas consensuais. Até por isso, as dificuldades serão maiores. "Será difícil arrancar um acordo, porque as divergências são profundas", reconheceu.

Apesar do discurso, o encontro caminha para um consenso reduzido. O ponto mais avançado das discussões diz respeito à transparência dos mercados. A proposta prevê a criação do Sistema de Informação dos Mercados Agrícolas (SIMA), sob o guarda-chuva da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO). O sistema terá como objetivo agrupar informações sobre o nível mundial de produção, consumo e estoques de produtos como milho, soja, arroz e trigo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.