G-20 avalia que crescimento ainda é muito fraco para reduzir desemprego

Ministros dos países do grupo defendem ações conjuntas para recolocar os trabalhadores no mercado

Agência Estado,

19 de julho de 2013 | 14h16

MOSCOU - Os ministros de Finanças e do Trabalho dos países do G-20 disseram nesta sexta-feira, 19, por meio de comunicado conjunto, que o crescimento ainda é muito fraco em vários países para reduzir materialmente o desemprego.

"Embora os riscos econômicos de queda tenham reduzido em relação ao ano passado, o crescimento ainda é muito fraco em muitos países do G-20 para aumentar o emprego materialmente e reduzir o desemprego/subemprego, e as projeções para o crescimento global aponta para resultados continuamente modestos", diz o comunicado.

Mesmo concordando que diferentes países precisam de planos diversos para recolocar os trabalhadores no mercado, os ministros defendem algumas abordagens conjuntas para a questão do desemprego. Elas incluem "políticas macroeconômicas, financeiras e para o mercado de trabalho integradas para estimular o crescimento e combater o desemprego". Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
g-20desemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.