finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

G-20 determina 47 recomendações de combate à crise

O G-20 lançou, ontem, um plano de ação com 47 recomendações para combater a crise, entre elas medidas emergenciais que precisam ser adotadas até o dia 31 de março do ano que vem. "Estamos determinados a aumentar nossa cooperação para restabelecer o crescimento global e chegar às reformas necessárias no sistema financeiro mundial", disse o comunicado assinado pelos líderes do grupo, países que representam 85% da economia mundial. Entre as medidas consideradas urgentes estão a criação de colegiados para monitorar as maiores instituições financeiras transnacionais; o aumento da supervisão de agências de risco; revisão da remuneração de executivos; alinhamento dos padrões de contabilidade globais e aumento de transparência dos mercados de derivativos. Os reguladores devem assegurar que as agências de risco sigam altos padrões internacionais e não haja conflitos de interesse. Antes da crise eclodir, as agências davam a melhor nota para papéis de hipoteca que depois se mostraram "podres". A próxima reunião está marcada para o dia 30 de abril de 2009. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

16 de novembro de 2008 | 07h34

Tudo o que sabemos sobre:
G-20crise financeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.