G-7 destaca forte crescimento econômico global

O comunicado do encontro dos ministros de Finanças do G-7 em Washington destaca que o crescimento econômico global "está forte e que a perspectiva para 2005 permanece favorável", conforme havia antecipado a Dow Jones. O comunicado do G-7 diz também que "a inflação e as expectativas de inflação permanecem baixas em nossas economias"."Contudo, este não é momento para complacência. O crescimento está mais elevado em algumas regiões em comparação com outras; o desequilíbrio persiste. Os preços do petróleo permanecem elevados e são um risco", diz o comunicado, que exorta os países produtores a proporcionarem oferta adequada para assegurar preços moderados e maior eficiência dos países consumidores.Como era amplamente esperado, o comunicado do G-7 reafirmou que as taxas cambiais "devem refletir os fundamentos econômicos". "O excesso de volatilidade e os movimentos desordenados nas taxas cambiais são indesejáveis para o crescimento econômico", diz a nota.Os países do G-7 acrescentaram que: "neste contexto, enfatizamos que taxas cambiais mais flexíveis são desejáveis para grandes países ou áreas econômicas que não possuem tal flexibilidade para promover ajustes suaves e amplos no sistema financeiro internacional, baseado nos mecanismos de mercado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.