Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

G-7 não discute criação do G-4, segundo autoridade

Ministros de Finanças e presidentes dos bancos centrais do Grupo dos Sete países mais desenvolvidos do mundo (G-7) não mudarão sua postura em relação às taxas de câmbio internacionais no comunicado que será divulgado após o encontro realizado hoje, segundo disse uma autoridade em Istambul. Ele acrescentou que a "hipótese" do G-4 não está sendo discutida.

FILIPE DOMINGUES, Agencia Estado

03 de outubro de 2009 | 11h46

A proposta de criação do "Grupo dos Quatro", que envolveria Estados Unidos, Japão, União Europeia e China, não tem fundamento, de acordo com a fonte.

Além disso, "não há mudanças na linguagem do câmbio". "É a mesma do último comunicado sobre esse assunto", disse a fonte. Em abril, o G-7 observou que "continuaria a monitorar de perto os mercados de câmbio e cooperaria de forma oportuna". Também notou que movimentos desordenados no câmbio são negativos para a estabilidade econômica e financeira.

A autoridade afirmou, ainda, que o comunicado final não terá mudanças significativas na política do G-7. Os ministros estão reunidos em Istambul, paralelamente ao encontro anual do Fundo Monetário Internacional (FMI). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
G-7G-4Istambulcâmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.