G-7 poderá discutir medidas para caso de guerra, diz Japão

Os ministros das Finanças e presidentes dos Bancos Centrais que compõem o G-7 deverão discutir medidas econômicas a serem adotadas caso os EUA liderem uma guerra contra o Iraque. A reunião do G-7 deve ocorrer a partir da próxima sexta-feira. A informação é do secretário do gabinete do Japão, Yasuo Fukuda. "Quando os preços das ações despencaram após os ataques terroristas (em 11 de setembro), dois anos atrás, várias medidas foram tomadas", lembrou Fukuda. "Há um entendimento tático de que cada país fará consultas em relação a tais medidas", acrescentou. Fukuda alertou, no entanto, que não serão discutidas medidas específicas para estabilizar os mercados financeiros, diante da incerteza sobre o tempo e a magnitude do possível ataque liderado pelos EUA contra o Iraque. "Não acredito que discutiremos qualquer premissa específica", afirmou Fukuda. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.