finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

G-8 estuda as bases para o combustível virar commodity

O G-8, grupo dos países mais ricos do mundo mais a Rússia, indicou ontem que as negociações para transformar o etanol em uma commodity global e reduzir os subsídios aos agricultores europeus estão avançando. "É nossa obrigação abrirmos mercado para o biocombustível e transformá-lo em commodity global", disse o presidente do Comitê de Mudanças Climáticas do G-8, Corrado Clini.Clini fez uma ressalva: "Precisamos ter certeza de que esse biocombustível será produzido em bases sustentáveis, sem desmatamento de áreas de florestas tropicais e sem avançar sobre áreas de produção de alimentos."Segundo ele, os membros do G-8 estão estudando mecanismos de certificação socioambiental para o etanol dos países emergentes. "Mas temos uma discussão clara: os agricultores europeus querem manter seus subsídios para produzir bioenergia e essa será uma séria barreira'''', disse ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.