G7 concorda em 'evitar medidas protecionistas'

Em Roma, países ricos reafirmam comprometimento com livre-comércio.

BBC Brasil, BBC

14 de fevereiro de 2009 | 14h12

Ministros da Economia e presidentes dos Bancos Centrais do G7, o grupo dos sete principais países industrializados, anunciaram neste sábado que concordaram em evitar medidas protecionistas que possam piorar ainda mais a atual crise econômica mundial.Em um comunicado divulgado ao final de um encontro de dois dias em Roma, na Itália, eles disseram que essas medidas serviriam apenas para prejudicar a prosperidade global.Os representantes do G7 também reafirmaram o comprometimento do grupo com o princípio do livre comércio, mas alertaram que a atual crise pode durar todo o ano de 2009.Eles lembraram ainda que a estabilização da economia mundial e das instituições financeiras de todo o planeta é o principal desafio enfrentado hoje pela comunidade internacional.O encontro em Roma marcou a "estréia" internacional do novo secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Tim Geithner, e coincidiu com a aprovação pelo Congresso americano do pacote de US$ 787 bilhões de ajuda econômica proposto pelo presidente Barack Obama. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
criseg7g-7romaprotecionismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.