Galeão e Santos Dumont também se prepararam

Antes dos jogos, aeroportos do Rio foram testados por pessoas com necessidades especiais

O Estado de S.Paulo

11 Setembro 2016 | 06h00

Mesmo com um aeroporto recém-reformado, a concessionária RioGaleão investiu R$ 5,5 milhões em uma operação especial para a Paralimpíada. O tráfego intenso de pessoas com necessidades especiais exigiu estruturas pouco usuais para aeroportos, como a criação de “banheiros” para cães guias e a definição de portões especiais para despacho de bagagem fora do padrão.

Entre 31 de agosto e a última quarta-feira, quando foi realizada a cerimônia de abertura dos jogos, 10.024 atletas e membros das delegações desembarcaram no Galeão, o aeroporto internacional do Rio. Desses, 3.335 usavam cadeiras de rodas. O tráfego em oito dias foi 30% superior à média mensal no ano passado.

Os executivos da RioGaleão visitaram aeroportos no exterior para buscar referências de acessibilidade e contrataram uma consultoria para identificar as adaptações necessárias no local. “Fizemos vários simulados com as empresas aéreas e convidamos pessoas com necessidades especiais para participar”, disse Alessandro Oliveira, gerente de qualidade e resposta a emergências da RioGaleão. “Quem melhor do que os passageiros para dizer o que precisa ser feito”, completou.

A Infraero também apostou nos simulados para fazer ajustes no aeroporto Santos Dumont, localizado no centro do Rio. Ao todo, 106 voluntários participaram dos exercícios entre cadeirantes, deficientes visuais e auditivos.

Além de ajustes internos, os aeroportos tiveram de solicitar uma oferta extra de táxis adaptados para o local.

Check in. Algumas experiências da Olimpíada se repetirão na Paralimpíada. Uma delas é o serviço de check in dentro da Vila Olímpica. O atleta faz check in e despacha a mala na própria Vila Olímpica e vai para o aeroporto só com a bagagem de mão. / M.G.

Mais conteúdo sobre:
Infraero Santos Dumont Olimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.