finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Galp e Petrobras vão investir juntas em biocombustível

Meta é exportar biocombustível para a Europa. De Pernambuco sairá óleo. Refino será realizado em Portugal

Angela Lacerda, da Agência Estado, Agencia Estado

29 de novembro de 2007 | 19h48

A portuguesa Galp e a Petrobras vão investir no setor de biocombustíveis, além de estarem juntas na procura de novas reservas de petróleo na costa pernambucana. De acordo com o diretor da área internacional da Galp, Fernando Gomes, já foi assinado o documento de criação da Brasgalp, que será formalizada em janeiro.   Veja também:  A maior jazida de petróleo do PaísEm entrevista hoje no Palácio do Campo das Princesas, no Recife, ao lado do governador Eduardo Campos (PSB), ele não falou em investimentos, mas adiantou que a Brasgalp terá capital 50% da Galp e 50% da Petrobras e não vai entrar na área de alimentos como fonte de combustível. "Não vamos usar produtos alimentícios, como soja ou milho", adiantou Gomes, ao indicar a mamona e o pinhão manso como as fontes a serem pesquisadas e produzidas. Ele garantiu que o objetivo da nova Brasgalp não será o de entrar em conflito com o que já vem sendo desenvolvido na área no País. "Será um investimento complementar".A expectativa do diretor é que a Brasgalp entre em operação em 2010 com uma produção de 900 mil toneladas de óleo. A meta é exportar o biocombustível para a Europa. De Pernambuco sairá o óleo, e o refino será realizado em Portugal.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.