Ganhos dos três grandes caem 5% no 1º semestre

Os três maiores bancos privados do País - Itaú, Bradesco e Santander - lucraram R$ 13,8 bilhões no primeiro semestre, queda de 5% sobre o mesmo período de 2011, segundo dados compilados pela Austin Rating. As carteiras de crédito cresceram 13% e fecharam junho com saldo de R$ 843 bilhões. A expansão foi menor que em períodos anteriores, na casa dos 18%.

O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2012 | 03h08

Com a alta da inadimplência, as provisões para devedores duvidosos subiram 37% no primeiro semestre e somaram R$ 24,4 bilhões. Ao todo, os três bancos têm R$ 61 bilhões provisionados.

As receitas com serviços dos bancos cresceram 12% e somaram R$ 23 bilhões, puxadas por tarifas de conta corrente, cartões de crédito e outros negócios, como fundos de investimento. Os ativos totais dos três somavam R$ 2,16 trilhões em 30 de junho, expansão de 13% em 12 meses.

O Bradesco teve o maior crescimento (20%) e viu a distância em relação ao Itaú cair para R$ 58 bilhões, menor número desde a fusão com o Unibanco, no fim de 2008. / ALTAMIRO SILVA JÚNIOR

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.