Garoto será "abraçada" em protesto contra decisão do Cade

Os trabalhadores da Garoto e os habitantes da cidade de Vila Velha (ES) vão promover na próxima terça-feira um grande abraço em volta da fábrica de chocolates do município. O objetivo da manifestação é chamar atenção para o risco de fechamento de postos de trabalho com a decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) de embargar a venda da empresa à Nestlé."Não estamos defendendo a Nestlé. Mas a Garoto não vai mesmo voltar às mãos dos antigos donos. Por isso preferimos que a Nestlé conclua a compra", disse a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Setor de Alimentação de Vila Velha, Linda Morais. A manifestação terá o apoio também da Federação das Indústrias do Estado do Espírito (Findes) e dos governos estadual e municipal.Todos os envolvidos estão se articulando com os parlamentares capixabas em Brasília para tentar reverter a decisão do Cade. Na próxima quarta-feira deve haver uma audiência pública, sugerida pelo senador Gerson Camata, no Congresso para discutir a questão.O secretário de Desenvolvimento Econômico do Espírito Santo Júlio Bueno afirmou ontem que o governo estadual espera apenas a divulgação da súmula da decisão do Cade para entrar na Justiça contra o embargo da venda da Garoto pela Nestlé. "O Cade demorou 23 meses para avaliar a operação e concedeu à Nestlé apenas cinco meses para vender a fábrica. É impossível fazer uma venda desta monta neste prazo", disse Bueno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.