Gás natural resulta em economia de até 70%

O preço da gasolina e do álcool é uma das grandes preocupações dos motoristas brasileiros em seu orçamento mensal e o principal atrativo do gás natural veicular (GNV), uma opção mais econômica para quem pretende reduzir os gastos com combustível. Segundo especialistas do setor automotivo, os veículos que possuem o motor convertido para o uso do GNV chegam a gastar até 70% menos combustível do que os carros movidos a gasolina. O grande problema ainda são as filas para abastecer.Segundo o gerente de marketing da Shell, Daniel Meniuk, a redução do gasto mensal com combustível é o principal motivo para conversação do motor para GNV. "O consumo médio do veículo diminui consideravelmente. Um veículo que roda 9 km por litro de gasolina chega a circular com até 12 km por metro cúbico de gás natural", explica. O gás natural permite uma economia que não fica restrita ao consumo. O engenheiro do divisão de mecânica e eletricidade laboratório de motores do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT), Franscisco Nigro, afirma que o GNV também proporciona um aumento da vida útil do motor, pois reduz a carbonização na câmara de combustão, diminuindo a freqüência de manutenção. "O carro tem um aumento na sua vida útil e na manutenção de sua peças. Porém, os veículos perdem de 10% a 15% a potência de arranque do motor", destaca.Veículo funciona com os dois tipos de combustívelOutra grande vantagem do uso do gás natural é que o veículo convertido torna-se "bicombustível", ou seja, o automóvel não perde a característica do motor a gasolina ou a álcool. "O motorista pode realizar a conversão para gasolina ou álcool, com o carro em movimento", ressalta o presidente da Associação de Engenharia Automotiva (AEA), José Edson Parro. Para realizar a mudança, o motorista precisa acionar a chave comutadora, uma peça instalada no painel do veículo.Antes de fazer a adaptação do veículo a gasolina ou álcool para o uso do gás natural, o consumidor precisa verificar se a oficina segue as normas técnicas de instalação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e utiliza os equipamentos homologados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). "As oficinas devem ser homologadas pelo Inmetro", avisa o engenheiro do IPT.O executivo da Shell destaca que o GNV significa uma boa saída econômica para os motoristas que utilizam o carro como instrumento de trabalho. "Taxista, perueiros e motoristas de frota podem se beneficiar do gás natural para economizar no combustível. Porém, existe a desvantagem de enfrentar longas filas na hora de abastecer", ressalta. Filas de até 6 horas para abastecerApesar de todas as vantagens, Meniuk avalia que o GNV ainda oferece um grande obstáculo ao motorista: o número reduzido de postos que oferecem o combustível. "Os motoristas chegam a ficar até 6 horas em uma fila para abastecer o seu veículo", alerta. A Shell possui 10 postos nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. A previsão é da construção de mais 5 postos na Grande São Paulo até o final do ano.Veja na matéria abaixo os custos e prestadores de serviço que realizam a conversão do veículo para gás natural veicular.

Agencia Estado,

20 de abril de 2001 | 13h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.