Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Gasolina começa a ficar mais barata para consumidor, diz ANP

Exatos 30 dias após a Petrobras reduzir os preços do óleo diesel (8,5%) e da gasolina (6,5%) na refinaria, e na mesma semana em que o governo cobrou do setor a demora no repasse desta redução para as bombas de combustíveis, a queda finalmente chegou ao consumidor em um valor próximo à proporção esperada. Pesquisa semanal de preços realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) divulgada hoje apontou que o preço médio da gasolina no País chegou a R$ 2,091, o que representa queda de 4,61% sobre a última semana de abril, de R$ 2,192. O diesel também teve redução em seu preço médio nacional na semana que passou, segundo a pesquisa da ANP, que é feita por amostragem com cerca de nove mil dos 28 mil postos do país. A redução foi de 5,56% na semana que passou sobre a última semana de abril. Em São Paulo, o preço médio da gasolina caiu 4,42% sobre a última semana de abril e o diesel ficou 5,04% mais barato. A pesquisa da ANP detectou que a redução média no preço dos combustíveis ficou aquém do esperado em algumas capitais. No Rio de Janeiro, por exemplo, a queda no preço da gasolina foi de apenas 2,88% na semana que passou em comparação com a última semana de abril. O diesel nos postos do Rio teve queda de 4,48% esta semana sobre a última semana de abril. A expectativa é de que na próxima semana a gasolina tenha redução de pelo menos R$ 0,03 em seu preço na bomba de combustíveis por conta do aumento da adição do álcool anidro em sua fórmula. O aumento da mistura de 20% para 25% foi autorizado por portaria interministerial há cerca de um mês para vigorar a partir de 1º de junho, época em que tem início pico da safra de cana-de-açúcar na região Centro-Sul. A mistura havia sido reduzida de 25% para 20% em fevereiro a pedido do setor sucroalcooleiro, que estava preocupado com o risco de desabastecimento (veja mais informações no link abaixo).

Agencia Estado,

30 de maio de 2003 | 19h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.