Gasolina em SP é a 28ª mais cara do mundo

O preço do litro da gasolina em São Paulo é o 28º mais caro do mundo, segundo pesquisa realizada pela Economist Intelligence Unit (EIU) em 74 grandes cidades do planeta. Ao longo dos últimos 12 meses, a variação do preço da gasolina em São Paulo foi de 52%. A EIU, com sede em Londres, realiza o estudo anualmente.A cidade de Hong Kong lidera o ranking da gasolina mais cara, seguida por Viena, Londres, Amsterdã e Helsinqui. Entre os países da América Latina, a capital do Uruguai, Montevidéu, tem a gasolina mais cara, ocupando a oitava posição. Buenos Aires está no 12º lugar, Santiago no 38º e a Cidade do México no 42º. A capital da Venezuela, Caracas, tem a gasolina mais barata entre as cidades pesquisadas, com US$ 0,15 por litro.Segundo a EIU, a alta no preço do petróleo teve um efeito variado nos preços, dependendo do país. Os Estados Unidos por exemplo, foram muito afetados, com o litro da gasolina chegando a subir 75% em algumas áreas. Entretanto, apesar dos aumentos, os preços nos postos americanos são, em média, um terço daqueles cobrados na Grã-Bretanha.Os países nos quais a gasolina é mais barata pertencem à Opep. Sete das oito cidades mais baratas do ranking são membros da organização. A Europa, onde a média do litro de gasolina é de US$ 0,88, é a região mais cara do mundo para se encher o tanque. Paris, Copenhague e Estocolmo também estão entre as 10 mais caras do mundo. Moscou tem a gasolina mais barata do continente europeu, com US$0,29 por litro.No continente americano, a média do preço de gasolina é de US$ 0,57. No Oriente Médio e África, Tel-Aviv lidera o ranking, com o litro da gasolina custando US$ 0,26. Como não pode importar petróleo dos países vizinhos, Israel depende das importações de países intermediários, o que encarece muito o processo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.