Gasolina está mais cara no País do que no mercado internacional

A gasolina e o diesel estão mais caros no Brasil do que no mercado internacional, afirmou hoje o diretor do Centro Brasileiro de Infra-Estrutura (CBIE), Adriano Pires. Segundo ele, o preço da gasolina está 15% mais caro no País do que o valor praticado no Golfo Americano, apesar da queda do petróleo verificada hoje.No caso do diesel a diferença é ainda maior. O combustível está 23% mais caro no País. "A Petrobras certamente teria uma margem para reduzir o preço do combustível na bomba novamente e está sendo conservadora em não fazê-lo", disse Pires. A estatal já havia reduzido o preço dos dois derivados em 6,5% (gasolina) e 8,5% (diesel) no dia 1o de maio.A decisão de não repassar esta diferença para o consumidor indica, em sua opinião, "uma maior preocupação da estatal em garantir o superávit primário do que combater a inflação". "Certamente o lucro da Petrobras no segundo semestre será ainda mais estrondoso do que nos primeiros meses do ano, por conta disso", disse.Na análise de Pires, há ainda o risco de que os preços mais altos no mercado interno estimulem a importação direta dos combustíveis por parte das distribuidoras, como já fez a Esso no mês passado. A empresa trouxe para o Brasil um navio com 10 mil barris, ou cerca de 16 milhões de litros de gasolina, que será colocado este mês no mercado."A importação só não está sendo feita por mais distribuidoras, porque ainda há no mercado um temor de que a Petrobras dificulte a utilização de sua estrutura de transporte deste combustível", afirmou o diretor do CBIE. Segundo ele, o fato de a Esso ter importado gasolina para colocar no mercado da região Sul e Sudeste, que é exportadora deste combustível, é uma clara indicação de que o preço está acima do que poderia ser praticado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.