Gasolina impactará em 0,31 ponto percentual na inflação, diz Heron

A inflação na cidade de São Paulo deverá sofrer um impacto de 0,31 ponto percentual em decorrência do reajuste do preço da gasolina e do gás de cozinha (GLP). A estimativa é do coordenador do IPC-Fipe, Heron do Carmo. A gasolina, segundo autorizou a Petrobras, teve no atacado um reajuste de 12,09%, enquanto o gás de cozinha aumentou 22,8%.Tradicionalmente, 80% do reajuste no atacado é repassado ao varejo. A previsão de impacto feita pelo coordenador da Fipe é menor que as projeções feitas pelo mercado, porque ele acredita que, passado o impacto inicial, como os preços são liberados no varejo, os dois combustíveis poderão recuar por conta da concorrência e da menor demanda.TransiçãoSegundo Heron, além do repasse cambial, a inflação pode também estar refletindo a "variável da transição de governo". Segundo ele, os agentes econômicos podem estar cogitando mudanças na política econômica e antecipando os reajustes de preços, temendo que o próximo governo possa tomar alguma medida para conter essa prática.Heron disse também que no atacado já foi feito o ajuste dos preços à nova realidade cambial e que no varejo, onde o repasse ocorre mais lentamente, desta vez está ocorrendo um ajuste acelerado. "Mas de qualquer forma o ajuste agora acaba sendo positivo para o novo governo, que não terá que conviver logo no início da gestão com elevação de preços e conseqüentes pressões do reajuste dos salários" afirmou o coordenador da Fipe.Ele acredita ser provável que os preços continuem subindo na segunda quadrisemana, se estabilizem na terceira e voltem a cair na quarta coleta de preços da Fipe. "Por isso mantenho a minha previsão de inflação de 1% para novembro e para 6,5% no ano", disse o economista, que não inclui em seus cálculos a eclosão de uma guerra entre os Estados Unidos e o Iraque.Para Heron, o indicador de que a inflação pode ter uma componente política muito forte é o fato de no ano passado, mesmo tendo a desvalorização cambial e ataque terrorista aos Estados Unidos, a inflação ter subido menos. Em 2000, na primeira quadrisemana de novembro, o IPC-Fipe caiu 0,06% e o grupo Alimentação recuou 0,83%.No ano passado, no mesmo período, o índice subiu 0,85% e os alimentos 1,28%. Já neste ano, o índice subiu 1,55% e os alimentos 4,07%. "Isso mostra que a alta da inflação tem alguma coisa a mais do que o câmbio" disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.