Gasolina não deve ficar mais cara

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, disse nesta terça-feira que a estatal "não considera que tem que mover os preços (da gasolina) neste momento". Ele fez a afirmação em resposta a pergunta de um jornalista sobre como está, atualmente, a relação entre os preços praticados pela empresa e os do mercado internacional.Questionado se a estatal mexeria nos preços do combustível em ano de eleições presidenciais, Gabrielli afirmou que a política de preços da empresa considera o ajuste aos valores internacionais, mas amortecendo as flutuações de curto prazo nos mercados externo e brasileiro. "Essa política vem sendo insistentemente reafirmada pela empresa nos últimos quatro anos", afirmou.

Agencia Estado,

11 de julho de 2006 | 15h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.