finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Gasolina pode cair de 9% a 12% em abril

O preço do litro da gasolina nas refinarias da Petrobrás pode sofrer uma redução de cerca de 16%, no quinto dia útil de abril deste ano, se forem mantidas as cotações atuais do barril do petróleo Brent DTD (Plant´s Crude Oil Marketwire) e do dólar no câmbio comercial (PTAX-800). Para o consumidor, o preço da gasolina teria uma redução entre cerca de 9% e 12% na bomba. As projeções foram feitas na última sexta-feira por técnicos do governo federal levando em conta a fórmula de reajuste publicada ontem no Diário Oficial da União e com base no comportamento da moeda norte-americana e do barril de petróleo nos dois primeiros dias deste ano. A complexa fórmula publicada ontem leva em consideração o impacto dos preços dos combustíveis no mercado internacional e a variação do câmbio. Em novembro do ano passado, os ministros Pedro Malan (Fazenda) e Rodolpho Tourinho (Minas e Energia) anunciaram mudanças na política de reajustes dos preços dos combustíveis no mercado brasileiro. De acordo com a decisão do governo, a partir deste ano os preços vão oscilar levando em conta o comportamento dos preços do barril do petróleo no mercado externo e o dólar no câmbio comercial (venda). Por este motivo, os ministros publicaram ontem a equação que levará ao realinhamento de preços já em abril deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.