Gasolina: preço não deve cair para consumidor

A possível redução de 5,4% no preço da gasolina nas refinarias, de acordo com o ajuste trimestral do governo brasileiro, não trará benefício imediato para o consumidor final, disse o coordenador da pesquisa de preços da Fipe, Heron do Carmo. De acordo com Heron, os postos estão liberados para fixar seus preços e isso será o grande empecilho para que a redução nas refinarias chegue às bombas. Ele ressaltou ainda que, mesmo que a queda da gasolina no atacado chegue ao varejo, ela será gradativa, sendo consolidada apenas ao término de um período de três meses, quando o governo já deverá fazer outra revisão dos preços, que pode ser para baixo ou para cima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.