coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Gasto com educação puxa inflação para 0,63% em fevereiro

Educação registrou alta de 4,95% no IPCA-15 e alimentos caíram para 0,44%; nos 12 meses, a alta é de 5,77%

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

20 de fevereiro de 2009 | 09h10

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) ficou em 0,63% em fevereiro, ante taxa de 0,40% em janeiro, informou nesta sexta-feira, 20, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No primeiro bimestre de 2009, o IPCA-15 acumula alta de 1,03% e nos últimos 12 meses até fevereiro a alta é de 5,77%.   O grupo Educação registrou alta de 4,95% no IPCA-15 de fevereiro, contribuindo com 0,34 ponto porcentual na taxa do mês (0,63%). No grupo dos alimentos, a taxa passou de 0,72% em janeiro para 0,44% em fevereiro. Os não alimentícios subiram 0,69% em fevereiro, ante 0,31% em janeiro, refletindo os reajustes das mensalidades escolares e aumentos nas tarifas de ônibus urbanos.   Veja também: Radar da inflação De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise O IPCA-15 é lido como uma prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que será divulgado no dia 11 de março. A diferença é o período de coleta de preços. O IPCA-15 é apurado com base na variação dos preços entre a segunda quinzena do mês anterior e a primeira quinzena do mês corrente. Já o IPCA é resultado da variação de preços ao longo do mês inteiro (do dia 1º a dia 30).O IPCA é o índice oficial utilizado pelo Banco Central para cumprir o regime de metas de inflação. O centro da meta de inflação para 2009, determinado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é de 4,5%, com margem de tolerância de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIPCA-15IBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.