Gasto com juros sobe com alta da inflação, aponta BC

Aumento impacta parcela da dívida atrelada aos índices de preço e leva BC a elevar projeção de gastos

Fernando Nakagawa e Adriana Fernandes, da Agência Estado,

30 de junho de 2008 | 13h34

O aumento da inflação tem elevado o gasto com juros da dívida. A informação foi dada nesta segunda-feira, 30, pelo chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes. Segundo ele, o aumento recente dos principais índices de preço - como o IPCA, IGP-DI e IGP-M - têm elevado a despesa. "Essa alta acaba impactando a carga de juros de uma forma direta, elevando os juros e, portanto, contribuindo com um resultado nominal não tão positivo", disse. Veja também:Setor público tem superávit nominal até maio pela 1ª vez Com arrecadação maior, governo aumenta gastos, diz Velloso No mês de maio, as despesas com juros somaram R$ 16,173 bilhões, levando o setor público a um déficit nominal de R$ 2,966 bilhões no período. Segundo ele, esse aumento da inflação impacta na parcela de cerca de 30% da dívida atrelada aos índices de preço. Esse fator, aliado à oscilação cambial e aumento do juro, elevaram a expectativa de Altamir para o gasto com juro no ano de 5,4% do PIB para 5,8% em 2008. Em maio, especificamente, também houve a perda de R$ 2,041 bilhões com os contratos de swap cambial. Apesar do aumento da inflação e do impacto no gasto com juro, Altamir mantém a avaliação otimista sobre o tema. Ele observa que mesmo a expectativa maior de gasto de 5,8%, mostra redução da despesa e será comparável ao patamar registrado em 1998, quando o nível estava em 5,8% do Produto Interno Bruto (PIB).

Tudo o que sabemos sobre:
Contas PúblicasInflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.