Gasto de brasileiros no exterior em setembro bate recorde para o mês

Mesmo com a alta do dólar, brasileiros desembolsaram US$ 2,4 bilhões em viagens internacionais, o maior gasto para o mês de setembro desde 1969

Célia Froufe, Victor Martins

24 de outubro de 2014 | 10h39

BRASÍLIA - Apesar da alta do dólar nos últimos meses, o brasileiro não parou de gastar no exterior. Pelo contrário, os gastos em setembro somaram US$ 2,387 bilhões, o maior valor já visto no mês em toda a série histórica do Banco Central, iniciada em 1969. O saldo negativo foi maior do que o visto em setembro de 2013, de US$ 1,643 bilhão. 

A conta de viagens internacionais registrou um déficit de US$ 1,894 bilhão em setembro. Segundo dados do BC, esse saldo negativo é resultado do volume de despesas pagas por brasileiros no exterior (US$ 2,387 bilhões) acima das receitas obtidas com turistas estrangeiros em passeio pelo Brasil (US$493 milhões). 

No acumulado do ano até o mês passado, o déficit da conta de viagens soma US$ 14,213 bilhões ante US$ 13,607 bilhões vistos em igual período de 2013.

No mês passado, o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, salientou que já havia moderação nas despesas de viagens, apesar de essa conta ainda registrar crescimento. Para ele, os gastos dos brasileiros no exterior devem esfriar nos próximos meses por causa da valorização do dólar. A expectativa do técnico era de que essa diminuição começasse a ser vista já nos dados de setembro. 
Entenda a conta. A conta de viagem faz parte do balanço de serviços, que registrou déficit de US$ 4,7 bilhões no mês. As contas externas tiveram rombo recorde, de US$ 7,9 bilhões, o maior para o mês de setembro desde 1947.

Tudo o que sabemos sobre:
viagemBanco Centraldéficit

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.