Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Gasto do setor público com juros sobe em julho

As despesas do setor público (União, Estados, municípios e empresas estatais) com pagamento de juros foram de R$ 14,087 bilhões em julho, segundo informação divulgada hoje pelo Departamento Econômico do Banco Central. Em junho, os gastos com juros haviam ficado em R$ 10,970 bilhões e, em julho do ano passado, as despesas foram de R$ 13,455 bilhões. No período de janeiro a julho de 2007, os gastos do setor público com o pagamento de juros estão acumulados em R$ 92,941 bilhões (6,52% do PIB).Em igual período do ano passado, essas despesas estavam em R$ 95,096 bilhões (7,31% do PIB). No período de 12 meses até o mês passado, os gastos com juros estão acumulados em R$ 157,872 bilhões (6,45% do PIB). Em junho, os gastos com juros acumulados em 12 meses estavam em R$ 157,240 bilhões (6,47% do PIB). Em todo o ano passado, os gastos com pagamento de juros foram de R$ 160,027 bilhões (6,89% do PIB).Déficit nominalO déficit nominal (receitas menos despesas, incluindo gastos com juros)do setor público atingiu em julho R$ 6,184 bilhões. O valor é inferior aos R$ 7,840 bilhões de julho do ano passado. O governo central teve déficit de R$ 6,804 bilhões, enquanto os governos regionais tiveram resultado negativo de R$ 200 milhões (Estados com déficit de R$ 216 milhões e municípios com superávit nominal de R$ 16 milhões). As empresas estatais tiveram superávit nominal de R$ 820 milhões, com as estatais federais tendo saldo positivo de R$ 955 milhões, as empresas estaduais um déficit de R$ 137 milhões e as municipais um superávit R$ 2 milhões.No acumulado do ano (de janeiro a julho), o déficit do setor público foi de R$ 13,363 bilhões, o equivalente a 0,94% do PIB. O governo central contribuiu com um déficit de R$ 27,485 bilhões, os governos regionais com superávit de R$ 4,205 bilhões (sendo R$ 4,447 bilhões de superávit dos estados)e o conjunto das empresas estatais, um superávit de R$ 9,917 bilhões (sendo R$ 10,194 bilhões das estatais federais).Nos últimos 12 meses, encerrados em julho, o déficit nominal do setor público ficou em R$ 50,919 bilhões, o equivalente a 2,08% do PIB. O governo central teve déficit de R$ 65,597 bilhões; os governos regionais déficit de R$ 7,925 bilhões (sendo R$ 5,760 bilhões dos estados) e as empresas estatais tiveram superávit de R$ 22,602 bilhões, sendo R$ 21,127 bilhões das estatais federais.

GUSTAVO FREIRE E FABIO GRANER, Agencia Estado

29 de agosto de 2007 | 11h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.