Gasto médio cresce 50% no Mercado Municipal de SP

O consumidor descobriu os produtos mais caros e de melhor qualidade neste Natal no Mercado Municipal de São Paulo, no centro da capital paulista. O gasto médio aumentou 50% em relação ao Natal de 2006, passando de R$ 100 a R$ 150 por pessoa, e o volume de vendas de mercadorias importadas também cresceu, segundo os comerciantes. A busca por qualidade tornou-se uma exigência neste fim de 2007.?Não achávamos que algumas frutas importadas iriam vender tão bem quanto venderam?, avalia Samuel Brondowski, proprietário de uma banca do local, referindo-se a lichias e ameixas. ?Os produtos mais vendidos são uvas, pêssegos e cerejas, que custam R$ 20, o quilo.?A família de Maria Isabel Zambon saiu de lá com as sacolas cheias: comprou bacalhau, frutas secas, azeites e vinho. ?Compramos em maior quantidade e também estamos gastando um pouco mais porque consegui economizar parte do 13º salário.? O luxo ficou mesmo para as garrafas de champagne, já que a família levou para casa quatro delas para um jantar com dez pessoas.De acordo com a equipe de seguranças do Mercadão, cerca de 85 mil pessoas passaram pelo local durante o dia de ontem, o que complicou o trânsito na região, já habitualmente caótico. Dos 291 pontos de venda que funcionam lá, 27 são açougues e casas de carne. Os produtos mais vendidos são o pernil e o tênder, que estão custando, em média R$ 65 e R$ 40 o quilo, respectivamente. As informações são do Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.