Gastos com consumo ficam estáveis em maio nos EUA

Na comparação com abril, renda pessoal avançou 0,3%, segundo Departamento de Comércio; previsão de economistas era de que gastos subiriam 0,1% e renda aumentaria 0,4%

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

27 de junho de 2011 | 09h53

Os gastos do consumidor nos Estados Unidos ficaram estáveis em maio na comparação com abril, enquanto a renda pessoal avançou 0,3%, informou o Departamento de Comércio. A previsão de economistas era de que os gastos subiriam 0,1% e a renda aumentaria 0,4%. Para abril, os gastos e a renda foram revisados em baixa para 0,3%, de uma estimativa inicial de 0,4%, igualmente. Segundo o relatório, os gastos, ajustados à inflação, recuaram 0,1% em maio. A taxa nacional de poupança subiu 5% em maio, após ficar na mínima em dois anos e meio de 4,9% nos últimos dois meses.

Preços

O índice de preços para gastos com consumo pessoal (PCE) subiu 0,2% em maio em relação a abril e 2,5% ante maio do ano passado, a maior alta anual desde janeiro de 2010. O núcleo do índice PCE, que exclui a variação de preços de alimentos e energia, avançou 0,2% em relação a abril e 1,2% frente a maio do ano passado. O núcleo do índice subiu 0,3% em abril frente a março e 1,1% em relação a abril de 2010. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
consumorendapreçosEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.