Gastos com impostos subiram quase 4 vezes em 29 anos

A participação dos gastos com impostos na despesa média mensal da família brasileira subiu quase quatro vezes últimos 29 anos. Segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) - 2002-2003, divulgada hoje pelo IBGE, a parcela de impostos passou de 1,19% no Estudo Nacional de Despesa Familiar (Endef) referente ao período de 1974-1975, para 4,46% na análise anunciada hoje pelo instituto. "Realmente, nos gastos da família brasileira, a parcela de seus rendimentos que ela dedica ao pagamento de impostos é hoje maior do que a registrada antigamente. Podemos dizer que as famílias hoje gastam mais com impostos", disse a coordenadora dos Índices de Preços do instituto, Marcia Quintslr.A pesquisa mostra ainda que o trabalho ainda é a principal origem de renda do brasileiro. Do total da renda média mensal da família brasileira, que é de R$ 1.789,66, 62% são originados do trabalho. No orçamento da família brasileira, o segundo maior componente do rendimento médio mensal familiar são as transferências (que são fluxos de renda originados de aposentadorias, fluxos inter-familiares, que são as pensões alimentícias e doações monetárias), com fatia de 15% no rendimento médio mensal das famílias. O IBGE informa ainda que, deste total das transferências, 75% são derivadas dos rendimentos da aposentadoria de previdência pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.