finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Gastos de conservação residencial: menor alta

O custo de conservação residencial, que mede o custo das despesas para a conservação e manutenção das residências, teve redução no ritmo de aumento em relação ao início de novembro em São Paulo. Segundo levantamento realizado a cada dois meses pelo InformEstado, no início deste mês, a alta registrada foi de 0,78% ante os 3,4% apurados em novembro. No ano passado, a variação do custo de conservação doméstica acumulada até novembro foi de 5,84% e, desde o início do real, a alta é de 99,92%.O item que mais colaborou positivamente para o resultado de janeiro foi o de gastos com lavanderia, com alta de 1,68%, seguido pela manutenção de eletrodomésticos (1,48%). Os custos com dedetização apresentaram queda de 0,16% no período. O custa para dedetizar um apartamento de um dormitório com um banheiro chega a variar entre R$ 50 em média, na região central, para R$ 82,92, na zona sul de São Paulo. No caso de apartamentos de quatro quartos com dois banheiros, o preço oscila entre R$ 90, no centro, e R$ 167, na zona oeste.A limpeza de estofados pode sair por cerca de R$ 14 na zona leste e ultrapassar R$ 21 na zona norte. Com relação ao custo de manutenção de eletrodomésticos, a troca do motor de uma máquina de lavar roupa, por exemplo, custa em média R$ 145 na zona sul e R$ 214,75 na zona oeste. Em média, o paulistano tem gastado R$ 32,40 para trocar o motor do liquidificador, R$ 17,23 por uma mangueira nova para o aspirador de pó e R$ 8,22 pela troca do fio do ferro elétrico.

Agencia Estado,

08 de janeiro de 2001 | 19h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.