Gazprom voltará a fornecer gás para UE só com supervisão

Interrupção atingiu em cheio a UE, já que 80% do combustível importado é transportado pelos gasodutos

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado

08 de janeiro de 2009 | 14h01

A companhia russa OAO Gazprom retomará o fornecimento de gás para a União Europeia assim que monitores internacionais estiverem a postos para supervisionar o fluxo do combustível nos dutos ucranianos, afirmou o executivo-chefe da companhia, Alexei Miller.     Veja também: Galeria de fotos dos países afetados   UE discute solução para crise do gás   "Estamos preparados para abastecer a Europa com qualquer quantidade de gás que seja necessária", disse Miller a repórteres após uma reunião com autoridades e políticos da União Europeia em Bruxelas. Miller acrescentou que apoia a missão de monitoração.   A interrupção do fornecimento de gás russo atingiu em cheio a União Europeia, já que 80% do combustível importado pelo bloco da Rússia é transportado pelos gasodutos ucranianos.   De acordo com Miller, ele e os executivos da companhia ucraniana Naftogaz viajaram para Bruxelas juntos e poderão continuar conversando quando retornarem a Moscou, no mesmo avião. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.