GE estuda venda de negócio de eletrodomésticos

A General Electric confirmou hoje que está avaliando o futuro de seu negócio de eletrodomésticos, incluindo entre as opções a venda da unidade.Na quarta-feira, o jornal "Wall Street Journal" informou que o conglomerado americano havia contratado o Goldman Sachs Group para realizar um leilão da unidade, que poderia render entre US$ 5 bilhões e US$ 8 bilhões. Hoje, a GE disse que, além da venda, vai estudar um possível desmembramento, uma parceria estratégica ou uma joint venture (associação).Segundo o executivo, como as operações de eletrodomésticos são um negócio principalmente americano, seu desempenho fica suscetível às oscilações de um único mercado. As vendas de eletrodomésticos vêm sendo afetadas pela desaceleração da economia nos EUA e pela crise imobiliária, e se desfazer do negócio pode ajudar a GE a atingir sua meta de longo prazo de aumentar os lucros em pelo menos 10% ao ano.Apesar de ser um dos negócios mais famosos da empresa, os eletrodomésticos representam apenas uma pequena fatia da receita anual de US$ 173 bilhões da GE. Desde 2003, a companhia levantou US$ 52 bilhões ao se desfazer de ativos mais voláteis, usando o dinheiro para investir em negócios com maiores margens, recompra de ações e outras atividades de reestruturação. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.