GE Transportation demite 70 pessoas em Contagem (MG)

Corte foi provocado pela crise financeir ; Companhia informou que as demissões representam 10% do pessoal

Raquel Massote, da Agência Estado

12 de janeiro de 2009 | 14h01

A GE Transportation South America  (Gevisa), braço da GE para a fabricação de locomotivas e motores de tração confirmou a demissão de 70 funcionários da unidade da empresa localizada em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com informações da companhia, o corte foi provocado pela crise financeira mundial, que motivou a queda na demanda por serviços das empresas de logística que atendem os segmentos de minério de ferro e aço. Além da montagem, a fábrica de Contagem realiza também a reforma de locomotivas.  ja também:De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise   Em comunicado encaminhado à imprensa, a companhia informou que as demissões representam 10% do quadro de pessoal. "Com essa alteração no quadro de colaboradores, a empresa está se readequando a demanda projetada para o ano de 2009", disse o comunicado. A Gevisa, por meio da assessoria de imprensa, negou que estejam previstas novas demissões no curto prazo. As demissões na unidade da GE Transportation em Contagem ocorreram meses depois de a companhia ter inaugurado a expansão na fábrica para a produção de locomotivas de grande porte, para atender a então crescente demanda por unidades de transporte de minério de ferro. A inauguração dessa expansão ocorreu em maio e contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O investimento realizado pela companhia permitiria que o País passasse de importador a exportador de locomotivas de grande porte. A fábrica passou a ter uma capacidade instalada para produzir ou revisar até 150 locomotivas por ano, sendo que mais de 60% deste total seriam destinados ao mercado brasileiro e o restante iria para o mercado externo. Entre os clientes da GE estão grandes empresas de logística do País como a MRS, que adquiriu a primeira unidade de grande porte fabricada em Minas, e a ALL.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.