Geithner diz que Europa e BCE devem se unir para afastar crise

O secretário do Tesouro norte-americano, Timothy Geithner, disse a governantes da Europa neste sábado que eliminem a ameaça de uma crise financeira catastrófica trabalhando com maior proximidade do Banco Central Europeu, para aumentar a capacidade de resgate da região.

REUTERS

24 de setembro de 2011 | 11h17

Ele afirmou que autoridades fiscais devem se unir ao BCE para garantir que governantes da zona do euro tenham acesso a financiamentos e que os bancos europeus tenham capital e liquidez adequados.

"A ameaça de uma cascata de default, corridas bancárias e o risco de catástrofe devem ser retiradas da mesa, caso contrário, irá prejudicar todos os outros esforços, tanto na Europa quanto no mundo. Decisões sobre como solucionar definitivamente os problemas da região não podem esperar até que a crise se torne mais grave", afirmou.

(Por David Lawder)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROGEITHNEREUROPA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.