portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Geithner pede amplo apoio privado para comprar ativos tóxicos

Segundo o secretário do Tesouro, compra destes papéis financiada pelo governo não é uma boa alternativa

AE,

23 de março de 2009 | 10h22

O secretário do Tesouro dos EUA, Tim Geithner, disse nesta segunda-feira, 23, que pretende receber um amplo apoio do setor privado no plano de resgate contra ativos tóxicos - papéis sem valor originados pela crise do subprime - e que a compra destes investimentos totalmente financiada pelo governo não é uma boa alternativa.  

Veja também:

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise  

"Para o funcionamento desses programas, os investidores têm que estar preparados para assumir algum risco", disse Geithner.

 

Segundo o secretário, o plano, que usará US$ 100 bilhões do pacote anticrise aprovado em setembro do ano passado, ainda na gestão George W. Bush, e investimentos privados para gerar US$ 500 bilhões para comprar estes papéis podres. O programa pode potencialmente aumentar para US$ 1 trilhão com o tempo.

De acordo com o Departamento do Tesouro, um dos principais motivos pelos quais o sistema financeiro enfrenta desafios são os "ativos de herança" (ativos mais antigos) e títulos que comprometem a habilidade dos bancos de levantar capital e a disposição de aumentar os empréstimos.

Tudo o que sabemos sobre:
Geithnerativos tóxicoscrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.