General Eletric anuncia reestruturação radical nos negócios

Segundo o chefe-executivo do conglomerado, objetivo é reconquistar a confiança de investidores

26 de julho de 2008 | 11h56

A General Eletric anunciou na última sexta-feira uma reestruturação radical em seus negócios, para reconquistar a confiança de investidores desapontados, segundo o presidente-executivo da empresa, Jeffrey Immelt.   O plano de reorganização surgiu após o grupo detectar que os serviços financeiros observarem segurança e regularização de proteção ambiental.   O conglomerado industrial registrou queda de 5,8% no lucro do segundo trimestre deste ano, prejudicado pela diminuição dos ganhos em seus negócios de financiamento ao consumo e de produtos industriais, que não puderam ser contrabalançados pelo forte crescimento no segmento de infra-estrutura.   O conglomerado, cujas operações vão de indústria aos setores financeiros e de comunicação, obteve um lucro líquido de US$ 5,07 bilhões (US$ 0,51 por ação) entre abril e junho deste ano, o que representa uma queda em relação aos US$ 5,4 bilhões (US$ 0,52 por ação) obtidos em igual período do ano passado. Os resultados incluem US$ 400 milhões em encargos com reestruturação e outros gastos para melhorar as operações e reduzir a estrutura de custo.

Mais conteúdo sobre:
GE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.