General Motors deverá demitir 400 funcionários

A General Motors deve demitir este mês mais de 400 funcionários da fábrica de São José dos Campos (SP), onde produz os modelos Corsa, Meriva, Zafira, S10 e Blazer. O plano da montadora é eliminar 960 vagas, mas já conseguiu, até agora, 438 inscrições em um programa de demissão voluntária e mais 33 adesões em um programa de transferência para as fábricas do grupo em São Caetano do Sul (SP) e Gravataí (RS).A fábrica de São José emprega cerca de 9,7 mil funcionários e, segundo a montadora, perdeu contratos de exportação por causa do câmbio valorizado. O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos sugeriu nesta quinta-feira à empresa que coloque os funcionários considerados excedentes em licença remunerada, mas a GM não aceitou.A empresa mantém a decisão de concluir os cortes antes de 1º de agosto e prorrogou, pela quarta vez, o PDV com benefícios extras para quem se desligar.O Sindicato realizará assembléia com os trabalhadores da GM na terça-feira para discutir ações contra os cortes. "As negociações com a empresa estão num momento decisivo e agora é o momento de aumentar a mobilização", disse o diretor da entidade, Vivaldo Moreira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.