General Motors fecha acordo para vender Saab à Koenigsegg

Venda inclui um compromisso de financiamento de US$ 600 milhões garantido pelo governo sueco

Hélio Barboza, da Agência Estado,

16 de junho de 2009 | 09h08

O grupo Koenigsegg, butique sueca de fabricação de supercarros, fechou acordo para comprar da General Motors (GM) a unidade Saab Automobile, por um valor não divulgado.

Veja também:

linkGM entra com pedido de concordata nos EUA

linkVeja a cronologia da General Motors

"O fechamento deste acordo representa a melhor chance para a Saab emergir como uma companhia mais forte", disse o presidente da GM Europa, Carl-Peter Forster. A venda, que deve ser concluída até o final do terceiro trimestre, inclui um compromisso de financiamento de US$ 600 milhões por parte do Banco de Investimento Europeu, garantido pelo governo sueco, segundo informaram as companhias num comunicado.

"O anúncio de hoje é uma grande notícia para os atuais e futuros clientes da Saab, concessionárias, fornecedores e empregados ao redor do mundo", disse Jan Ake Jonsson, diretor administrativo da Saab. A GM continuará a fornecer à Saab design e tecnologia de motor e transmissão durante um período definido.

A Saab, que fazia parte da GM desde 2000, recebeu proteção da lei de falências na Suécia em 20 de fevereiro, depois de a montadora norte-americana anunciar que iria se desfazer da unidade. No ano passado, a empresa vendeu pouco menos de 94 mil carros. A companhia emprega 3.400 funcionários, a maioria na fábrica de Trollhattan, no noroeste da Suécia. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
General MotorsSaab

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.