General Motors pode comprar a Chrysler

A General Motors está em conversas preliminares para comprar a Chrysler, o problemático braço da DaimlerChrysler, disse na sexta-feira uma fonte ligada ao negócio. A GM e a DaimlerChrysler se negaram a comentar.Ações da DaimlerChrysler subiram 4,1 %, para US$ 73,11, na Bolsa de Nova York, em reação às notícias das negociações. A princípio, as ações da GM caíram, mas depois subiram 14 centavos, fechando a US$ 36,58.Citando fontes na Alemanha e nos Estados Unidos, a Automotive News informou que as companhias estavam envolvidas em conversas de alto escalão sobre uma compra do Chrysler Group, que tem as marcas Chrysler, Dodge e Jeep.A especulação envolvendo uma possível venda ou separação da Chrysler aumentou depois que o presidente da DaimlerChrysler, Dieter Zetsche, disse no início dessa semana que todas as opções estavam abertas para sua problemática unidade dos Estados Unidos.Analistas questionaram se a GM seria beneficiada por uma fusão com a Chrysler, uma vez que as duas montadoras estão lutando com problemas de excesso de capacidade de produção, vendas em queda e uma grande concentração em caminhões e veículos utilitários.As conversas da GM com a Chrysler acontecem quatro meses depois de a GM ter rompido conversas com a Renault e com a Nissan, após concluir que não ganharia muito com a aliança com as duas montadoras.David Feinman, administrador de fundos da Havens Advisors, disse que duvida que a GM compre a Chrysler.Feinamn disse que a GM e a Chrysler têm muitos modelos nas mesmas faixas de mercado, e qualquer fusão resultaria em cortes ainda maiores de empregos e produção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.