Genéricos provocam queda de preços de remédios

A mudança de hábito do consumidor na hora de comprar medicamentos está levando os laboratórios a reduzir os preços dos remédios. Desde o início do plano Real, esta é a primeira vez que 22 laboratórios reduzem preços de seus remédios, em índices que variam de 0,6 a 60%. Este resultado está na pesquisa realizada pelo Conselho Regional de Farmácia do Distrito Federal (CRF-DF).A pesquisa mostra que os preços de 59 medicamentos sofreram redução desde janeiro. O presidente do CRF-DF, Antônio Barbosa, acredita que as baixas aconteceram graças à pressão dos genéricos e da CPI dos medicamentos. "A campanha que divulga os medicamentos com principio ativo igual o de remédios de marcas já está surtindo efeito", afirma. Porém, o presidente ressalta que este trabalho deve durar mais de 3 anos.Antônio Barbosa diz que de cada 10 receitas que chegam nas farmácias apenas uma apresenta a descrição de genéricos, frente a 100 receitas para uma descrição de genéricos até dois meses atrás. Ele afirma que os preços de remédios de marca Cataflan e Viagra ainda estão subindo mas que a tendência é de estabilidade.Os genéricos chegam a apresentar preços até 80% menores que os remédios de marca ou lançamento. Segundo Barbosa, as próprias multinacionais estão fabricando genéricos com preço bem inferior aos seus remédios de marcaOs médicos também devem aderir e receitar os medicamentos genéricos. Estes profissionais têm papel fundamental em modificar a postura do brasileiro frente as prateleiras das farmácias. Barbosa diz que o ideal é sempre dar duas ou até três opções para o paciente avaliar qual o mais barato. "Quando for ao médico, todo brasileiro deve exigir em sua receita pelo menos uma variação de medicamento mais barato", declara. Os médicos devem deixar de prescrever apenas lançamentos ou marcas famosas. As maiores reduções A maior variação de preço ocorreu com o analgésico dipirona (10ml), produzido pela Cimed, que baixou de R$ 3,57, em janeiro, para R$ 1,42 este mês, apresentando uma queda 60%. A lista revelada pelo CRF-DF inclui produtos de grandes saída como Gastroplus em pastilhas que teve uma queda de 37% e custa atualmente R$ 4,95.As dez maiores baixasMedicamentosLaboratórioVariaçãoDipirona Gts fr c 10mlCimed-60%Fluxene 20mg cap ct 2 bl x 7Eurofarma-50%Dexametazona Bg c/10g pomadaQIF-48%Proflox CP 250mg c/10 compNova Sigma-47%Eritromicina 250mg x 60mlCibran-46%Hipocratil 25mg x 30 comp.Cibran-45%Diovan 160mg cap ct bi plasx14Novartis-39%Gastroplus Pastilhas cx c/20QIF-37%Tripulmin xarope fr c/150mlQIF-37%Omeprazol 20mg fr 7 capsSanval-34%Fonte: Conselho Regional de Farmácia do Distrito Federal (CRF-DF)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.