coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Genoíno diz que medidas são paliativas e que PT acalmará mercado

O deputado José Genoino (PT-SP), pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, disse que as medidas adotadas hoje pelo governo são paliativas e que seu partido vai agir com responsabilidade para acalmar o mercado. No entanto, o PT mantém o discurso com o objetivo de mostrar à opinião pública que a crise no mercado financeiro foi criada pelo governo Fernando Henrique Cardoso. Segundo ele, o governo demorou a agir e deixou que a crise sucessória que afetou sua base aliada, contaminasse a economia. O petista citou, como exemplo, os problemas advindos dentro do governo com o lançamento, pelo PFL, da candidatura da ex-governadora Roseana Sarney, que dividiu a base de sustentação política do governo. "Além disso, a Câmara está paralisada. Há um mês não se vota nada, não por conta da Medida Provisória do salário mínimo, mas porque o governo não tem maioria sólida para enfrentar uma votação", disse, acrescentando que a crise foi agravada também pelas recentes "medidas equivocadas do Banco Central" em relação aos fundos de investimentos. "As medidas adotadas hoje pelo governo podem acalmar o mercado, mas são paliativas. A crise é a própria lógica da política econômica do governo, que, por sua vez, politizou a crise para favorecer o seu candidato à presidência da República, o senador José Serra", observou Genoino. "Mas como o PT aposta no quanto melhor melhor, torcemos para que não haja deterioração da situação econômica do país", concluiu o petista.

Agencia Estado,

13 de junho de 2002 | 17h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.