George Soros prevê exclusões na zona do euro

O megainvestidor húngaro-americano George Soros disse ontem acreditar que a zona do euro terá de excluir os países mais endividados. Ele criticou ainda a suposta falta de um plano B na Europa para a eventualidade de um default. "Não há margem de correção prevista para o euro. Nenhum arranjo foi decidido para que um país possa sair do euro, o que, nas circunstâncias atuais, é provavelmente inevitável", disse o bilionário.

, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2011 | 00h00

Embora tenha chamado a sobrevivência da União Europeia de "interesse vital de todos", ele afirmou que a instituição precisa de mudanças estruturais para interromper o processo de desintegração. "As autoridades estão se prendendo ao status quo e insistindo em preservar os arranjos."/ A.N, COM REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.