Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Geração de energia eólica bate novo recorde no Nordeste

A geração eólica já corresponde a mais de 10% da geração de energia elétrica no Brasil

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

25 Junho 2018 | 18h19

A geração eólica bateu recorde no último sábado, 23, no Nordeste, atingindo 6.475 megawatts médios ou 70% da carga de energia elétrica deste subsistema, informou o Operador Nacional do Sistema (ONS) nesta segunda-feira. O último recorde de geração média diária tinha ocorrido no dia 14 de setembro de 2017, quando foram produzidos 6.413 MW médios.

+ Infraestrutura precária e possível cobrança de royalties: a produção de energia eólica no Brasil

O pico da geração eólica, ou geração instantânea, foi registrado às 10h9 do próprio dia 23 de junho, quando foram produzidos 7.311 MW. O montante equivale a 80% de toda a carga do Nordeste. O recorde de geração instantânea anterior havia acontecido no dia 25 de setembro de 2017, quando foram gerados 7.085 MW.

A geração eólica já corresponde a mais de 10% da geração de energia elétrica no Brasil – no último domingo, 24, registrou 12,29% do total de carga enviada ao Sistema Interligado Nacional (SIN) – e tem melhor performance no período de seca, quando as hidrelétricas estão gerando menos do que no período chuvoso  (novembro a abril).

+ Nova abordagem para a energia eólica impulsiona a tecnologia

Os reservatórios das hidrelétricas no Nordeste estão operando com 38,1% de armazenamento de água, o mais baixo entre as regiões do País, porém bem melhor do que no mesmo dia do ano passado, quando registrou armazenagem de 18,09%.  Já o subsistema Sudeste/Centro-Oeste registrava armazenamento de 40,7% em 24/6 deste ano contra 42,63% na mesma comparação; o Sul está com 49% dos reservatórios cheios, contra 64,48% há um ano; e o Norte tem 70,7% dos reservatórios de hidrelétricas cheios, ante 95,85% no mesmo dia de 2017.

Mais conteúdo sobre:
energia eólica energia elétrica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.