Gerdau investe em mercado dominado pela Usiminas

O Grupo Gerdau anunciou ontem que vai investir US$ 400 milhões em um laminador de chapas grossas, equipamento voltado para a produção de aços planos, com capacidade instalada anual de 870 mil toneladas. Em comunicado, a empresa informou que o equipamento entrará em operação em 2010, gerando mais de 200 novos empregos. A localização da nova unidade, porém, ainda não foi definida. Usadas para a construção de navios, tubos e obras de infra-estrutura, as chapas grossas estão em alta no Brasil por causa do aquecimento da demanda interna. A expectativa do mercado é de que o segmento de chapas grossas cresça de 8% a 15% no ano que vem, após um avanço de 53% nas vendas este ano. Atualmente, o único produtor nacional de chapas grossas é a Usiminas, que estima fabricar este ano 1,69 milhão de toneladas. Por causa do aquecimento da demanda superior ao esperado no País, a Usiminas importou cerca de 110 mil toneladas este ano, além de ter reduzido suas exportações para atender ao mercado doméstico.O plano da Gerdau é vender chapas grossas no mercado interno e também no exterior, seguindo sua estratégia de internacionalização. Especializada em aços longos, a Gerdau já produz aços planos no Peru, com a Siderperu, e nos Estados Unidos, com a joint venture Gallatin. No Brasil, a empresa vende aços planos produzidos por terceiros desde 1971. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.