coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Gerdau renegocia nota promissória de US$ 140 milhões

O grupo Gerdau vai renegociar o financiamento de "commercial paper" (nota promissória) de US$ 140 milhões que vence no próximo mês de agosto. Segundo o diretor financeiro do grupo, Osvaldo Schirmer, os recursos encontram-se no mercado internacional para propiciar capital de giro para as companhias do conglomerado no exterior. Schirmer diz que existe dificuldade das empresas brasileiras no momento em se financiarem no mercado externo, mas que a Gerdau nessa operação de "commercial paper" estaria fora do risco Brasil por estar o dinheiro no exterior e ser considerada nos Estados Unidos "uma empresa americana".O executivo considera que empresas brasileiras com "recebíveis" (contas a receber) de exportação ainda estão conseguindo recursos para se financiar no exterior, embora "a liquidez esteja mais estreita".Ele observou que além da "rolagem" de "commercial paper" em agosto não há interesse da companhia, no momento, em realizar operações financeiras no mercado internacional. No mercado doméstico, as operações bancárias de empréstimos para grandes companhias estão "normais".O mercado de debêntures (títulos da dívida) é uma alternativa de juros menores e prazos maiores. Havia uma expectativa no início do ano de que os juros iriam baixar e garantir o mercado de debêntures, mas houve frustração dessa expectativa e o custo financeiro "continua ainda bastante oneroso". Schirmer diz que a empresa não pretende também realizar captação de recursos a curto prazo no mercado doméstico.

Agencia Estado,

11 de junho de 2002 | 18h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.