Gerdau vira sócio de grupo da América Central

O Grupo Gerdau informou ontem que assinou um acordo com o qual se tornou sócio da Corporación Centroamericana del Acero, a maior produtora de aço da América Central. A aliança representa a entrada no mercado centro-americano da Gerdau, que tem unidades na Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, EUA, Peru, Uruguai, México, República Dominicana, Venezuela, Espanha e Índia, além do Brasil.A aliança dá à Gerdau 30% de participação na Corporación Centroamericana del Acero e compromete a siderúrgica brasileira a investir US$ 180 milhões nas operações da empresa, segundo comunicado da companhia. A Corporación Centroamericana del Acero tem capacidade instalada para produzir anualmente 500 mil toneladas de aço e 690 mil toneladas de laminados. "A parceria com a Corporación Centroamericana del Acero posiciona o Grupo Gerdau como um dos maiores players da América Central e Caribe", afirmou o diretor-presidente da Gerdau, André Gerdau Johannpeter. "A América Central é uma região estratégica e passa a ser uma importante operação, junto com as unidades no México e na República Dominicana, para o atendimento das demandas do mercado local", completou.A Gerdau tem uma siderúrgica na Guatemala, quatro unidades de laminação na Guatemala e em Honduras, escritórios comerciais na Guatemala, em Honduras e em El Salvador e unidades de distribuição em Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras e Nicarágua. A empresa também tem participação minoritária na companhia hondurenha Intrefica. O Grupo Gerdau conta com 37 mil funcionários e é o 14º maior produtor de aço do mundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.