Gestores aprovam selo da Bovespa

Os gestores de fundo levarão em conta o selo de qualidade da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) em suas decisões de investimento. Além disso, estarão em situação mais confortáveis para realizar as aplicações em empresas com a transparência atestada pela Bolsa. É unânime entre os administradores de recursos a opinião de que o sistema de selos é uma medida positiva. O diretor do CCF Brain, Rogério Bastos, afirmou que o anúncio representa um salto de qualidade e que o investidor observará atentamente essa questão. O diretor de renda variável do ABN Amro Bank, Alexandre Póvoa, comentou que isso trará mais conforto no momento de decidir sobre as aplicações. Na visão do sócio da Investidor Profissional, Mauro Cunha, tanto os selos como o Novo Mercado vão possibilitar a formação de um círculo virtuoso de crescimento do mercado de capitais no Brasil.Jorge Simino, diretor de renda variável do Unibanco, também elogiou a medida. Para ele, o selo criará uma competição entre as companhias, melhorando a qualidade do mercado. Simino, no entanto, afirmou que ainda é cedo para saber se isso vai realmente se refletir no preço das ações no futuro. "Não há como garantir uma valorização, mesmo sabendo que o a falta de informação reduz a cotação das ações no mercado".

Agencia Estado,

01 de dezembro de 2000 | 12h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.