Globex planeja 210 novas lojas até 2014

Holding que controla Casas Bahia e Ponto Frio diz que prioridade é crescer no Norte e Nordeste; hoje, serão abertas duas lojas no Ceará

RODRIGO PETRY, O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2011 | 03h04

As redes varejistas Casas Bahia e Ponto Frio podem ter 210 novas unidades ao longo do triênio 2012-2014, segundo o planejamento estratégico da Globex, holding que controla as duas marcas. Segundo o presidente da Globex, Michael Klein, dois terços dessas inaugurações devem ser da bandeira Casas Bahia e a outra parte, de Ponto Frio.

"Existem mais oportunidades de crescimento nas regiões Nordeste e Norte. Começaremos com Casas Bahia, mas pode-se abrir espaço também para o Ponto Frio", disse Klein, em entrevista à Agência Estado.

O executivo disse que a porta de entrada para a região Norte será pelo Estado de Tocantins, onde a empresa já têm contratos assinados para a abertura de uma loja de rua e outra em um shopping. Segundo ele, o fato de a empresa ter a maior parte de sua base de lojas nas regiões Sul e Sudeste, além do Centro-Oeste, abre espaço para o ingresso nas novas regiões.

A Globex operava, ao final do terceiro trimestre, 993 lojas, em 13 Estados. Desse total, 456 lojas são da bandeira Ponto Frio e outras 537 lojas de Casas Bahia.

Para 2012, o planejamento da companhia é abrir entre 50 e 60 unidades, das quais entre 60% e 70% devem ser no Nordeste. "Percebemos que o Nordeste cresce numa proporção acima das demais regiões, porque a base de consumo é bem menor", disse o executivo.

Ceará. Hoje, a Casas Bahia chega oficialmente ao Ceará, com a abertura de suas duas primeiras lojas no Estado. Com investimentos de R$ 7 milhões, uma das unidades será de rua, na região central de Fortaleza, e a outra no Shopping Center Um, também na capital do Estado. "Hoje (ontem), antes mesmo de abrirmos a loja, os consumidores começaram a formar filas em frente às lojas", comentou Michael Klein. Segundo ele, a rede já é conhecida no Ceará há pelo menos dez anos, em razão das propagandas na mídia eletrônica de veiculação nacional.

A expectativa de Klein é avaliar o desempenho das lojas da Casas Bahia no Ceará para programar as novas inaugurações da rede no Estado. Segundo o executivo, para o primeiro trimestre de 2012, outras três unidades estão previstas, com as obras de construção já em andamento. Para o segundo semestre do próximo ano, há tratativas para a abertura de outras três lojas, dessa vez na região metropolitana de Fortaleza.

A empresa ingressou no mercado nordestino há cerca de dois anos, com a abertura de lojas no Estado da Bahia. Na sequência, a empresa abriu lojas em Sergipe. Segundo Klein, o cronograma da companhia é avançar agora para Pernambuco e Alagoas, além de cidades no interior da Bahia, entre as quais Juazeiro, Barreiras, Teixeira de Freitas, Ilhéus, Porto Seguro e Vitória da Conquista. Outra grande praça na Bahia, em Feira de Santana, a empresa já conta com três lojas.

Compras. O executivo destacou ainda que a Globex não cogita neste momento realizar novas aquisições de redes varejistas especializadas no segmento de bens duráveis. Isso, em parte, pelo processo em andamento no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). "O processo no Cade não é impeditivo (para aquisição). Mas se a Globex adquirir uma outra rede, e o processo for anexado ao mesmo relatório (da associação entre Casas Bahia e Pão de Açúcar), podemos retroceder dois anos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.