Globo acusa Record de espionagem

Funcionário teria enviado e-mail com dados sigilosos para concorrente

Keila Jimenez, de O Estado de S.Paulo,

27 de junho de 2008 | 00h58

Um caso de espionagem é o estopim da vez na guerra entre Globo e Record. A emissora líder postou na quinta-feira, 26, em cartório uma notificação para a Record que adverte sobre uma possível ação por "concorrência desleal", fruto de espionagem industrial. A rede afirma ter descoberto e demitido na quinta-feira um funcionário, sob acusação de espionagem. Segundo comunicado da Globo, o funcionário em questão passou, por meio de seu e-mail corporativo, informações sigilosas da emissora para a Record, tanto de ordem comercial quanto estratégica. O Estado apurou, e a Central Globo de Comunicação (CGCom) confirmou, que entre as informações vazadas para a concorrência estão listas de fornecedores das cidades cenográficas das produções da Globo e da fábrica de cenários da emissora, com informações detalhadas sobre essas áreas. Questionada sobre a identidade ou setor do funcionário, a Globo alega sigilo. O comunicado da emissora gerou nesta quinta-feira uma série de especulações no mercado televisivo, algumas apontando para departamento comercial (até mesmo com informações envolvendo descontos para anunciantes) e outras, para o setor de figurinos. Em resposta a questões enviadas pela reportagem, a CGCom também admite que há muito a empresa vinha percebendo indícios de vazamento de informações confidenciais, mas ainda não havia sido encontrada prova concreta em nenhum caso. A rede afirma ter uma política de segurança da informação em seu código de ética, em que toda informação a que os profissionais têm acesso em razão da sua relação com a empresa é, a princípio, sigilosa. O "espião" foi descoberto após um varredura nos e-mails corporativos da empresa. O departamento Jurídico da Globo estuda as medidas legais cabíveis contra a Record e contra o funcionário demitido. Ao fim do dia, a Record, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que não havia sido notificada e, em outro comunicado, desdenha do caso: "Comunicado enviado à imprensa evidencia que a Globo passou um recibo oficial sobre sua preocupação com o crescimento da Record." E alega que o nome da emissora foi "envolvido numa situação de caráter interno", tendo, com isso, criado "uma novela".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.