GM abre centro de pesquisa na China que se focará em novas energias

A General Motors abriu nesta quinta-feira na China mais um centro de pesquisa, aproveitando os muitos engenheiros no país para desenvolver de a nova geração de carros elétricos.

Reuters

29 de novembro de 2012 | 11h11

Um dos principais objetivos da GM com esse novo centro é garantir que as necessidades e preferências do mercado automotivo chinês --o maior do mundo desde 2009-- esteja integrado ao desenvolvimento global de veículos da montadora.

As novas instalações em Xangai, no entanto, não se limitarão ao mercado automotivo chinês e devem desenvolver uma gama de tecnologias para o mercado global, assim como fazem centros de engenharia nos Estados Unidos, Alemanha e Coreia do Sul.

"Há uma grande capacitação na China, com mais formandos em ciências e engenharia do que nos Estados Unidos, Japão e Alemanha juntos", afirmou o diretor do novo centro, John Du.

(Por Norihiko Shirouzu)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSGMCHINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.