GM coloca mais 300 empregados em licença

A General Motors dará, a partir de hoje, licença remunerada a 300 funcionários da produção da fábrica de São Caetano do Sul (SP), para retorno no fim de março. Hoje também vencem os contratos de cerca de 600 de um grupo de 1.633 trabalhadores temporários que estão em licença desde o mês passado.O Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano realiza hoje, nos portões da fábrica, manifestação para reivindicar a renovação dos contratos. Na sexta-feira, em reunião com sindicalistas, executivos do setor de Recursos Humanos informaram que a empresa deve dispensar a maioria dos temporários. "Disseram que o mercado de carros ainda não reagiu o suficiente para manter esse pessoal", disse o vice-presidente do sindicato, Francisco Nunes. Segundo ele, no máximo 30 pessoas contratadas para a área de manutenção deverão permanecer.Nenhum representante da GM foi localizado ontem para comentar o assunto. Além dos 600 contratos que vencem hoje, a partir de segunda-feira vencem em média 50 contratos ao dia, até totalizar os 1.633 funcionários que foram selecionados para atuar no terceiro turno de trabalho criado no ano passado, mas suspenso em janeiro.Nunes afirmou que o sindicato quer envolver todos os trabalhadores nas negociações para manutenção de empregos pois, além dos temporários, "o pessoal que tem contrato fixo também está ameaçado". Os 300 operários que entram em licença hoje têm contratos por prazo indeterminado. Ao todo, a fábrica de São Caetano emprega cerca de 12 mil pessoas. A GM também suspendeu este ano o contrato de 800 funcionários temporários da unidade de São José dos Campos (SP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.